THE HOOKUP PLAN - SER ADULTO E TER QUE SE ENCONTRAR

fevereiro 04, 2019


Ultimamente tanto minhas escolhas de livros quanto de seriados tem se baseado no quanto eu sou capaz de me aproximar da personagem principal, e isso faz com que mais e mais adultos com problemas interpessoais entrem no meu universo.

Sendo assim, estava olhando o catálogo da Netflix quando me deparei  com The Hook Up Plan, um seriado francês que se passa em Paris. Ele conta a história da Elsa, uma mocinha com seus 30 anos que tinha namorado que terminou com ela e que agora estava ficando noivo (detalhe: eles trabalham juntos). Como você deve imaginar, ela fica bem arrasada, e uma das amigas dela resolve contratar um garoto de programa para sair com ela, óbvio, que sem ela saber.

Eu sei, isso parece bem clichê e bem absurdo, tudo junto ao mesmo tempo, mas preciso dizer que vi todos os episódios em 1 dia.

Tenho uma coisa dentro de mim que me faz querer mudar drasticamente a vida de tempos em tempos, mas ao mesmo tempo, eu tenho uma série de restrições mentais que me fazer ficar balançando entre boas decisões e vontades, e eu vi isso na Elsa. Ela sabia que precisava mudar, que precisava sair daquela zona de conforto na qual estava vivendo, mas ao mesmo tempo ela não fazia ideia de como fazer isso. Então, mesmo sabendo que precisava superar o ex ela continuava esperando que ele fosse voltar pra ela, mesmo tendo necessidade de sair de casa, ela não conseguia ter coragem de fazer isso.

Quantas vezes não nos pegamos na mesma situação que ela?


Além da  Elsa, também temos mais alguns personagens que refletem bem a nossa adultisse. A Milu, que é totalmente a louca do controle, e que por conta das coisas que deram errado no passado tem medo de se arriscar e viver o presente. A Charlotte é a impulsiva, mas que ao mesmo tempo é  a mais medrosa de todas, e se apega ao conforto com medo de viver a própria vida. O Antoine, que é marido da Milu, vive ali entre a vontade da esposa e a sua própria vontade, sem saber muito bem como a enfrentar para fazer o que realmente quer. O Matthieu é o cara bem sucedido que perde tudo e fica meio sem chão com isso. O Maxime é o ex da Elsa que precisou perder para dar valor ao que tinha, e na boa, ver que era bem otário.

Por último, tem o Julio, que é uma pessoa sensacional. Sensível e sempre prestando atenção nos outros, deixou que as intempéries da vida fossem levando ele, e simplesmente foi aceitando de bom grado as coisas que foram aparecendo, mas que se encontrou em um dilema quando teve que abrir mão da sua zona de conforto em troca de uma aposta incerta.

Eu vi um pouquinho de mim em cada uma das personagens, e foi muito bom. As vezes ficamos vendo vários programas com personagens incríveis, e tudo que precisamos é de reconhecimento, é encontrar um pouquinho da gente refletido na tela.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.