3 COISAS

by - julho 15, 2018

Se você conhece o link original, deixe um comentário! :)
Precisamos conversar sobre 3 coisas. Se você está caindo aqui por acaso, ou se você veio para aqui por conta de um post mais antigo, com certeza você percebeu que faz muito tempo que eu não posto, e que eu comecei várias vezes algum tipo de série, e eu não terminei, e assim, não é que eu não quisesse ter continuado, mas a vida foi mudando, e cá estamos. E sim, eu escrevi algumas vezes sobre esse processo, e não continuei.

Mas, eu também acredito que se você está lendo isso agora, é porque você precisava estar lendo isso agora, pode ser que no momento você ache que isso não tem nada a ver com você, mas pode ser que no futuro, faça muito sentido. Mas além de fazer sentido para você, preciso dizer que, no momento, é o que está fazendo sentido para mim.

Então, não vou demorar mais, mas tem 3 coisas que eu preciso compartilhar aqui.

1. Eu deixo de fazer as coisas porque não entendo o que é ser humilde

Ou pelo menos não entendia. Eu cresci, na igreja, e digamos que humildade foi um dos assuntos mais decorrentes de toda a minha vida, e na verdade eu nunca soube muito bem como lidar com isso. De um lado eu tinha uma mãe que me empurrava para todas as atividades possíveis e imagináveis, sempre falando o quanto eu era boa nas coisas, e de outro lado sempre tinha alguém falando (não diretamente pra mim, mas nas atividades que a gente tem na igreja) sobre ser humilde. E como você deve imaginar, rolava ali aquele mix de sentimentos bem confusos, que faz com que eu deixasse de fazer coisas e de tomar a frente de algumas atividades, simplesmente por eu achar que se eu fizesse, eu estaria sendo soberba.

Então, eu comecei uma jornada na qual eu me esforçava o máximo para que as pessoas envolvidas nas atividades comigo pudessem ter papéis importantes naquilo que estávamos fazendo, e  por mais que eu achasse que meu trabalho estava sendo cumprido, sempre vinha alguém e falava: "Ana, por que você não fez? Você fala/escreve/(qualquer outra coisa que alguém me achasse boa) tão bem!" E eu sempre respondia que era porque eu tinha que dar chances para as pessoas e não poderia fazer tudo. E isso não estava errado, o errado era o pensamento que eu tinha por trás disso. O pensamento de que para ser humilde eu tinha que fazer isso, e não, quando a gente fala de humildade na igreja, a gente está falando de reconhecer de que as coisas dão certo porque Deus tá ali. É reconhecer a nossa pequenez diante de algo que é muito maior do que a gente.
2. Eu não sei reconhecer o que Deus quer de mim

Existem coisas que Deus me pede que são muito claras. Pra mim, é muito certo que eu tenho um chamado para lidar com pessoas, o que é uma coisa muito irônica, uma vez que eu sou péssima nisso, mas é um sentimento muito forte, e vira e mexe eu me pego em situações em que é quase Deus colocando um outdoor na minha frente falando isso. Mas tem muitas vezes em que eu não consigo reconhecer o que Deus quer de mim, e voltando no ponto 1, rola uma dificuldade de entender, porque muitas vezes eu acho que se eu fizer coisa X ou coisa Y eu vou estar me achando. Quer um exemplo disso? Esse texto mesmo, ele só está saindo porque eu tive essa conversa com Deus várias vezes nos últimos dias, e talvez eu ache que isso é um sinal.
O problema aqui é que eu tenho certeza que todo mundo tem um pontinho desse dentro de si, e tem alguma coisa que te impede de fazer o que precisa ser feito, o que Deus está te chamando para fazer, a gente (sim, e eu e você) precisa aprender a se jogar nas coisas, e a parar de ter medo de viver nosso chamado. As coisas seriam muito ótimas se chegassem que nem as cartas de Hogwarts, mas elas não vão, e não podemos deixar de fazer a vontade de Deus por conta da nossa visão distorcida da realidade.

3. Precisamos parar de negligenciar os sinais

Outro dia cheguei a uma conclusão, eu tenho negligenciado o meu chamado a muito tempo. Eu sempre fui ótima em português, sempre gostei muito de escrever, e me dou bem falando em público, e o que isso tem a ver com a minha vida hoje? Nada. Eu me senti muito tonta quando conclui isso. Simplesmente eu ignorei um sinal muito claro na minha vida, e eu sinto que eu poderia ter feito muito mais se eu tivesse percebido isso antes. Mas qual a lição que eu tiro com isso? É que eu precisava amadurecer e chegar no ponto em que estou para compreender o que Deus quer de mim.

Eu passei por muitas coisas, principalmente nos últimos 3 anos, e na boa? Nada seria como é se eu não tivesse passado por aquelas coisas. Então, agora que eu entendo isso, eu não posso, não tenho mais como negligenciar essa urgência que tenho de seguir esse chamado. E, eu sei, que isso parece tudo muito místico, e muito doido, mas quando falamos de viver o plano de Deus, talvez, as coisas não façam muito sentido mesmo, e você precisa parar de achar que os sinais não são sinais e assumir aquilo que está gritando dentro de você.

Não sei se esse texto fez de fato muito sentido para você, mas aqui foi como se um peso enorme estivesse sendo tirado de dentro de mim. Os meus sentimentos nas últimas semanas estavam em turbilhão, fim de semestre na faculdade, coisas malucas acontecendo no trabalho, e a vida vai dando voltas e coisas vão ficando entaladas, só esperando o momento de sair.

Não sei nem como acabar tudo isso, eu só sei o que eu quero daqui pra frente e espero que você descubra também.

You May Also Like

0 comentários